Parque Estadual da Serra do Mar (núcleo Picinguaba) e Quilombo da Fazenda

  Criado em 1977 e ampliado em 2010, o Parque Estadual Serra do Mar (PESM) é a maior Unidade de Conservação de toda a Mata Atlântica. Seus 332.000 hectares protegem 25 municípios paulistas, conectando as florestas da Serra do Mar desde o Rio de Janeiro e Vale do Ribeira, até o Paraná.

  Suas escarpas dominam a paisagem do litoral paulista, suas florestas abrigam e protegem centenas de espécies de aves e outros animais ameaçados, como felinos e primatas. Entre jequitibás, jatobás, uricuranas, canelas, cedros, manacás-da-serra, guanandis, guapuruvus e palmeiras-juçara, abrigam-se a onça pintada, onça-parda, mono-carvoeiro, bugio, jaguatirica, anta, paca, quati, lontra, tucano-de-bico-preto, tucano-de-bico-verde, araçaris, araponga, jacu-açu e centenas de outras aves.

  Devido à sua enorme extensão, o PESM é gerenciado por meio de onze núcleos administrativos: Bertioga, Caminhos do Mar, Caraguatatuba, Cunha, Curucutu, Itariru, Itutinga Pilões, Padre Dória, Picinguaba, Santa Virgínia e São Sebastião. Cada núcleo possui suas características, formando um mosaico de paisagens, biodiversidade, interação social e preservação ambiental.

  O núcleo Picinguaba foi criado em 1979, a partir da incorporação da Fazenda Picinguaba ao PESM. Desta forma, os ecossistemas de restinga, manguezal, praia arenosa, mata de encosta e costão rochoso passaram a fazer parte do ambiente natural protegido pela UC (Decreto Estadual 13.313 de 06/03/1979), atualmente, o núcleo Picinguaba contempla uma área de aproximadamente 47.500 ha, abrangendo 80% do território do município de Ubatuba, litoral norte do Estado de São Paulo.

  Localizado na Região Hidrográfica da Vertente Litorânea, conta com paisagens que vão desde a costa marinha até as escarpas da Serra do Mar, protegendo cinco belíssimas praias, na região norte de Ubatuba: Cambury, Brava do Cambury, Picinguaba, Fazenda e Brava da Almada.

  Além da riqueza natural, o núcleo tem como uma de suas principais características, a presença de comunidades tradicionais como a Vila de Picinguaba, Cambury, Sertão da Fazenda e Sertão do Ubatumirim, onde ainda é possível vivenciar as culturas tradicionais caiçara, indígena e quilombola, seus estreitos laços com a mata e o mar e a busca da sustentabilidade por meio do turismo de base comunitária.

  O Bairro Sertão da Fazenda, onde hoje reside a Comunidade do Quilombo da Fazenda fazia parte da antiga “Fazenda da Caixa”, que remonta ao fim do século XIX. Com o falecimento da proprietária, Maria Alves de Paiva, no ano de 1884, seu testamento declarava o desejo de libertação dos escravos, para que pudessem habitar certas áreas da fazenda.
  Em 1979, com a construção do trecho Ubatuba–Paraty da rodovia Rio–Santos, o quilombo foi anexado ao PESM. Já no ano de 2005, ele recebeu o reconhecimento da Fundação Palmares como remanescente de quilombo.

 

​Disciplinas abordadas: Antropologia, Biologia, Ecologia, Física, Geografia, Geologia, História e Sociologia.

Nível: Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Ensino Superior.

Entre em contato com a nossa equipe para que possamos enviar o projeto detalhado (clique aqui).

O Bicho Biotrips Estudo do Meio e Educação Ambiental

 

Rua Dom Bento Pickel, 465 - Casa Verde

01415-000 - São Paulo / SP

(11) 2236-4626

(11) 97373-1913

 

E-mail: contato@obichobiotrips.eco.br

Redes Sociais

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Trip Advisor Social Icon
  • YouTube ícone social

2019 - Todos os direitos reservados - O Bicho Biotrips Ecoturismo LTDA.