11 97373-1913

Parque Estadual Fontes do Ipiranga e Jardim Botânico de São Paulo

O Parque Estadual Fontes do Ipiranga (PEFI) está localizado na região sudeste do município de São Paulo, possui uma área de aproximadamente 540 hectares, foi criado em 1969 e apresenta vegetação característica do Bioma da Mata Atlântica, onde se concentram as nascentes do histórico Riacho do Ipiranga.

O principal aspecto de interesse histórico do PEFI diz respeito à representação simbólica de suas fontes, ligadas a Independência do Brasil, ao Estado como berço da nação e da cidade de São Paulo como cenário em construção alvo dessas representações. A associação destas ideias é particularmente interpretada a partir do lugar onde ocorreu o “grito”, as margens do riacho Ipiranga.

No PEFI estão inseridos vários órgãos do Estado com funções distintas e administração própria, que desenvolvem atividades voltadas para a pesquisa científica, educação ambiental, estudo do meio, saúde, lazer, recreação, turismo e desenvolvimento econômico. A área do parque evidencia suas qualidades e riquezas naturais que o coloca ainda como referência na área dos conhecimentos científicos voltados para a botânica e a zoologia. Um dos órgãos inseridos é o Jardim Botânico de São Paulo.

O Jardim Botânico de São Paulo foi fundado em 1928 a partir de um convite feito ao naturalista brasileiro Frederico Carlos Hoehne, para que implantasse um projeto de botânica na região da Água Funda, na cidade de São Paulo. Antes disso a região servia para abastecimento de água do bairro do Ipiranga. Nesse mesmo ano foi criado por Frederico o Orquidário de São Paulo, considerado o marco inicial do jardim. Porém, foi apenas em 1938, com a criação do Departamento de Botânica de São Paulo, que o espaço foi definidamente oficializado.

O local tem o objetivo de mostrar o quanto à natureza é importante, e enfatizar cada vez mais o cuidado que se deve ter com a biodiversidade, a partir desse intuito ele abriga inúmeros seres vivos, como por exemplo, árvores que estão em risco de extinção e aproximadamente 139 espécies de aves.

Os Jardins Botânicos têm um papel fundamental na conservação de espécies, na realização de pesquisa científica, no desenvolvimento sustentável e na realização de práticas educativas que permitem a construção de novos conhecimentos, o despertar de valores e emoções e conexão de pessoas com a natureza.

Antropologia, Biologia, Botânica, Ecologia, História e Zoologia.

DISCIPLINAS ABORDADAS: 

Ensino Infantil, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Ensino Superior.

NÍVEL: