11 97373-1913

DETALHES DO PACOTE

Neste pacote estão inclusos: Transporte terrestre, Seguro viagem (Porto Seguro), Hospedagem (quartos coletivos e banheiro privativo), Atividades (sábado: Núcleo Santana, Mirante do Núcleo Santana, Caverna de Santana, Caverna Morro Preto, Caverna do Couto, Cachoeira do Couto e Piscina Natural / domingo: Núcleo Ouro Grosso, Caverna Alambari de Baixo e Bóia Cross), Equipamentos (Capacete e Colete salva-vidas), Entradas no Parque (sábado: Núcleo Santana / domingo: Núcleo Ouro Grosso), Traslados, Alimentação (sábado: café da manhã, lanche de trilha e jantar / domingo: café da manhã e almoço), Certificado Digital de Participação (20 horas aula), Monitores Ambientais credenciados pelo parque e Biólogo acompanhando todas as atividades.

O Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR), criado em 1958, é uma das Unidades de Conservação (UC’s) mais antigas do Estado de São Paulo. Possui 35.750 hectares e abrange os municípios de Iporanga e Apiaí. O Parque tem sua área coberta pela densa e exuberante vegetação do bioma da Mata Atlântica e integra a Zona Núcleo da Reserva da Biosfera. Considerado como Sítio do Patrimônio Natural da Humanidade, pois reúne uma das áreas de Mata Atlântica mais preservada do Brasil. Devido ao alto nível de preservação da região, o PETAR abriga espécies da Mata Atlântica típicas de matas primárias (vegetação com alto grau de preservação, quase sem intervenção humana, com árvores entre 25 e 30 metros de altura), como Canela, Cedro e Palmeira-juçara. Além dessa importante matriz geológica, o PETAR apresenta espécies de animais de amplo território, como a Onça-pintada e o Mono-carvoeiro ou Muriqui, maior primata do continente americano.

O PETAR faz parte do Mosaico de UC’s do Contínuo Ecológico de Paranapiacaba, composto ainda pelo Parque Estadual Intervales, Parque Estadual Carlos Botelho, Parque Estadual Nascentes do Paranapanema, Estação Ecológica Xitué, Área de Proteção Ambiental dos Quilombos do Médio Ribeira e Área de Proteção Ambiental Estadual da Serra do Mar. O PETAR é um dos conglomerados de cavidades naturais subterrâneos mais ricos do Brasil, com cerca de 2000 cavernas, sendo 300 catalogadas. Essa Unidade de Conservação (UC) fica no Município de Iporanga em São Paulo.

A viagem ao PETAR é surpreendente até para aqueles que já visitaram outras cavernas. As cavernas, fauna e flora criam um dos ambientes naturais mais bonitos da Mata Atlântica.

No sábado iremos ao Núcleo Santana e conheceremos a Caverna de Santana, Caverna Morro Preto, Caverna do Couto, Cachoeira do Couto, Piscina Natural e o Mirante. Dentro das cavernas iremos conhecer um pouco da história geológica desde a formação da rocha sedimentar até a formação dos espeleotemas.

A Caverna de Santana é belíssima e tem fácil acesso, possui inúmeras formações de espeleotemas. A visitação turística é feita em um trecho de aproximadamente 800 metros, facilitado por escadas e pinguelas. A Caverna Morro Preto impressiona pelo tamanho e beleza de seu pórtico. Mais adiante, já no interior da cavidade, chegaremos a um salão chamado anfiteatro que nos permite ver o modo majestoso com que a luz penetra na caverna. A visitação turística é feita em um trecho de aproximadamente 100 metros. A Caverna do Couto tem aproximadamente 470 metros de extensão, a recompensa será a visão de um grande jardim natural que se forma do outro lado do morro. A Cachoeira do Couto é formada pelas águas que saem da Caverna do Couto, com 7 metros de altura e beleza, é ótima para um banho no pequeno poço que forma-se em sua queda. A Piscina Natural é um lugar belíssimo, formado pelas águas do Rio Betari. No Mirante do Núcleo Santana, iremos observar o Vale do Betari e os paredões de rocha calcária.

No domingo iremos ao Núcleo Ouro Grosso e conheceremos a Caverna Alambari de Baixo. Até chegar à caverna faremos um percurso que antigamente os tropeiros utilizavam para o transporte de mercadorias. A Caverna Alambari de Baixo é uma das mais visitadas do PETAR. Rica em formações espeleotemas e com uma diversa fauna subterrânea, a caverna é formada por um amplo salão na entrada e uma galeria fluvial, com um rio ativo. Faremos a travessia da caverna com a água até a altura do tórax, seguiremos por esse rio até a ressurgência, por uma saída no sopé da serra.

Por fim, faremos o Bóia cross. Desceremos o rio Betari, utilizando-se de uma câmara de ar de caminhão, amarrada de forma a deslizar sobre a água, levando apenas uma pessoa por bóia. A descida no rio não se trata de competição e sim uma ajuda mútua para chegarem todos juntos ao final. A única competição é interna, com nossas limitações e emoções pela vida.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

É indispensável e obrigatório para o embarque:
Viagens Nacionais:
- Registro Geral (RG) Original;
- ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Original;
- ou Passaporte Original (para estrangeiros que não possuem RNE);
- Comprovante de vacinação da COVID-19.

No caso de crianças menores que 16 anos, é obrigatório dentro do Brasil:
- Levar um dos documentos acima ou Certidão de Nascimento Original;
- Autorização preenchida pelos responsáveis e reconhecida em cartório (no caso dos pais os responsáveis não estarem presentes).

Importante: Por se tratar de uma Lei Federal e estar fora do nosso controle, o viajante que não portar nenhum destes documentos estará impossibilitado de continuar na viagem.

Informações
11 97373-1913 (WhatsApp)
caue@obichobiotrips.eco.br
contato@obichobiotrips.eco.br

www.obichobiotrips.eco.br
www.facebook.com/obichobiotrips
www.instagram.com/obichobiotrips

ROTEIRO DETALHADO

Início 16/09/2022 às 21h00
Término 18/09/2022 às 23h00

Parcelado em até 12x no cartão de crédito (com juros)

R$ 790,00

VALORES

Local de embarque e desembarque – Terminal Turístico da Barra Funda (plataforma 6)

Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR)

Iporanga/SP