11 97373-1913

Leitura da Paisagem dos Rios Canalizados (Rio Água Preta)

Na atividade de Leitura e interpretação da Paisagem dos Rios Canalizados, existem vários elementos conceituais sobre os quais podemos compreender o espaço geográfico e suas inúmeras formas de análise. O principal objetivo da atividade é fazer com que os participantes possam interpretar a paisagem através da observação da topografia e geomorfologia do percurso do Rio Água Preta, um curso d’água que foi canalizado, assim como tantos outros e a partir daí, tentar entender a relação histórica do modelo de urbanização, desenvolvimento e relação da cidade de São Paulo com seus rios, córregos e riachos.

Os estudos apoiados na historiografia e na iconografia aponta a importância da rica rede fluvial para a fundação e estabelecimento da cidade, demostrando como ao longo do tempo e à medida que a cidade crescia, os cursos d’água foram sendo deteriorados e passaram a ser vistos como obstáculos ao crescimento urbano, tornando alvo de intervenções e transformações. Tais intervenções implicaram na supressão dos rios da paisagem urbana da cidade de São Paulo. A presença dos rios garantia a segurança da Vila de São Paulo de Piratininga nos primórdios da invasão dos europeus, mas no final do século XVIII os rios passaram a limitar a circulação, expansão e ocupação da cidade em pleno crescimento.

À medida que a cidade de São Paulo começa a se expandir, avançando sobre áreas de topografia irregular, cuja ocupação demandava obras dispendiosas como viadutos, as áreas de várzeas, apesar de periodicamente encharcadas, passaram a atrair a atenção, tornando-se uma opção lucrativa à especulação imobiliária. Através de um discurso de “saneamento” e combate às enchentes, a cidade foi criando novos terrenos através do aterro das várzeas, retificações e canalizações dos rios.

O Água Preta foi um dos diversos rios canalizados no processo de urbanização. As nascentes do Rio Água Preta ficam situadas no Bairro da Pompéia, exatamente na Praça Homero Silva (Praça da Nascente), percorrendo aproximadamente 3 km até desaguar no Rio Tietê.

Antropologia, Arquitetura, Biologia, Ecologia, Geografia, Geologia, História, Recursos Hídricos e Urbanização.

DISCIPLINAS ABORDADAS:

Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Ensino Superior.

NÍVEL: